Confira uma lista de materiais não recicláveis

                 

 

Entenda por que alguns itens que pensamos ser recicláveis nem sempre devem ser separados do lixo comum. Algumas embalagens e objetos não podem ser reciclados após a utilização, porque são compostos de matérias químicos indissolúveis, o processo não é rentável, ou porque são feitos de misturas de materiais que não podem ser separados.

Muitas pessoas não sabem que alguns objetos comuns não são retornáveis, confundem-se, e acabam misturando lixos recicláveis e não recicláveis. Esta atitude prejudica a qualidade do trabalho dos catadores, ONGS e recicladoras, que se torna mais demorado e oneroso.

Adesivos, etiquetas e fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis engordurados, papéis metalizados, parafinados ou plastificados, grampos, esponjas de aço, pilhas e isopores, bem como cristais e ampolas de medicamentos… Estes são apenas alguns dos materiais não recicláveis muito utilizados no dia-a-dia e, normalmente, descartados incorretamente.

Para te ajudar a separar corretamente o lixo doméstico e contribuir para a sustentabilidade do planeta, criamos uma lista de objetos que devem ser descartados como lixo comum e informamos o porquê:

– Chapas de raio-x – Misturam o plástico a elementos químicos que podem contaminar o ambiente de reciclagem.

– Espelhos – A reciclagem de espelho raramente ocorre, pois a mistura de nitrato de prata e vidro é muito difícil de ser separada. O ideal é reutilizar o material dando a ele novas utilidades.

-Fotografias – Mistura plástico e papel que não podem ser separados no processo de reciclagem, tornando o reaproveitamento impossível.

-Porcelana e cerâmica – Materiais como estes são criados com a mistura de vários elementos para aguentar altas temperaturas e não podem ser separados do vidro que contêm na composição, por isso não são recicláveis.

-Sacos de cimento e embalagens de cal – O papel do cimento poderia ser transformado em um novo se não ficasse tão sujo de substâncias que podem contaminar os galpões de reciclagem.

-Papel celofane – Apesar de não poder ser reciclado, o celofane é biodegradável, ou seja, se decompõe rapidamente e pode ser descartado no lixo comum.

-Plásticos moles – Copos de café, potes de iogurte e manteiga nem sempre são reciclados, porque não são economicamente viáveis, já que possuem pouco material em sua composição.

-Cortiça – O material do qual são produzidas as rolhas de vinho não é reciclado no Brasil, mas é muito utilizado em artesanatos, uma sugestão para a destinação do produto.

-Embalagens metalizadas – Salgadinhos e balas são embrulhados em papeis metalizados, que têm um alto custo e baixo retorno na reciclagem, por isso as cooperativas não os recolhem.

-E.V.A – O E.V.A é um tipo de plástico feito de petróleo e uma vez moldado não pode ser remodelado. Como outros plásticos demora centenas de anos para se decompor, por isso, deve ser reutilizado várias vezes antes de ser descartado, pois não poderá ser transformando em um novo produto.

-Esponja de limpeza – As buchas de limpeza devem ir para o lixo comum, mesmo sendo altamente inflamáveis. Infelizmente não é possível reciclar este material.